Novidade: Jornada das Deusas Online

Conheça as 8 Deusas Gregas que são trabalhadas nesta Jornada!


Deméter – A Deusa da Maternidade

Na mitologia grega, Deméter é a Deusa da agricultura, da colheita, da fartura, dos frutos e cereais. Por isso mesmo ela é a Deusa da Maternidade e da representação do instinto maternal.  A Deusa Mãe da terra, da fertilidade e dos bons frutos. Ela tem em si o comportamento e o sentimento de “mãe por excelência”. Seus filhos (os frutos de sua vida) são mais importantes do que todas as coisas que possam existir no mundo, tanto que esta Deusa esquece de cuidar de si mesma com muita frequência.

Seu desafio de equilíbrio é amar a si como ama seus frutos.


Perséfone – A Deusa da Espiritualidade

Perséfone, a Deusa da intuição, da profundidade emocional, da busca pelo conhecimento profundo das coisas e de si. Na mitologia grega ela é conhecida como a Deusa da fertilidade e das estações do ano, aquela que determina a sabedoria de cada fase e sua capacidade de dominar os mistérios da vida. Esta Deusa aprendeu a dominar o mundo psíquico e desenvolveu sua habilidade em comandar o mundo profundo das emoções.

Seu desafio de equilíbrio é ouvir a si própria e respeitar sua intuição.


Hera – A Deusa do Poder Pessoal e do Casamento

Conhecida como a rainha do Olimpo, na mitologia grega Hera é a Deusa que amplifica o poder pessoal feminino e do casamento. Conhecida como a Deusa protetora da vida e da mulher, governava ao lado de Zeus com personalidade presente e com características marcantes de comportamento e caráter. Com capacidade de potencializar os poderes naturais femininos, esta Deusa tira o melhor de si para enfrentar qualquer que seja a situação e objetivo.

Seu desafio de equilíbrio é ter consciência do seu poder e não permitir que ele a leve à destruição.


Afrodite – A Deusa da Beleza e Sexualidade

A Deusa do amor, da beleza, da sensualidade e da paixão, Afrodite possuía um cinturão mágico de grande poder de sedução e seus efeitos eram irresistíveis. Na mitologia grega, esta Deusa é aquela responsável pela proteção e desenvolvimento do ‘feminino das mulheres’ tornando-as belas em gestos, pensamentos, expressões, além do físico. O amor, a sensualidade e a paixão são seus elementos catalisadores de uma vida intensa pessoal e profissional.

Seu desafio de equilíbrio é saber transformar a sedução em encanto.


Atena – A Deusa da Sabedoria

Com o poder da sabedoria, estratégia, justiça, análise e da habilidade para conduzir todas as coisas, Atena é a Deusa da mitologia grega conhecida como a incansável. Protetora dos propósitos e objetivos, persiste, luta, defende e avança em direção a tudo que for determinado que deve ser feito. Corajosa, está sempre observando racionalmente os caminhos, as melhores decisões para ir adiante.

Seu desafio de equilíbrio é conseguir balancear o racional  x emocional com leveza.


Ártemis – A Deusa da Caça e da Guerra

Uma das mais veneradas na mitologia grega, Ártemis é a Deusa da luta, da caça e da guerra. Aquela que defende a independência feminina, a aventura pela vida e a proteção das mulheres como seres capazes de realizar o que desejam. Seu temperamento destemido e a capacidade de transformação de si mesma faz dela ‘imortal’ e sempre preparada para recomeçar.

Seu desafio de equilíbrio é não tornar todas as coisas uma guerra e uma luta, aceitando as bençãos da vida. 


Héstia – A Deusa do Fogo Sagrado (Lar)

O lar, o bem estar doméstico e a família são os poderes da Deusa Héstia. Na mitologia grega também é conhecida como a Deusa do fogo sagrado, que mantém a paz e o acolhimento da vida familiar. Considerada como gentil, bondosa e prestativa, representa a tranquilidade da vida em sociedade e a capacidade de integrar pessoas e situações para que não haja guerra, conflito ou desentendimentos.

Seu desafio de equilíbrio é aceitar-se e se permitir ser reconhecida transformando o mundo ao seu redor.


Lilith – A Deusa da Transformação (Sombra)

Lilith é uma Deusa antiga representada em várias culturas, da Cabala à mitologia Grega, ela traz consciência sobre as feridas femininas existentes em todas as mulheres do mundo.  Esta deusa tem como poder a tarefa de identificar, curar e viver em harmonia ‘com sua sombra’ e as dores profundas que acontecem na vida, nas emoções e na alma de todas as Deusas.

Seu desafio de equilíbrio é conviver com as experiências emocionais e promover as curas do mundo feminino.


Arquétipos e Deusas

O psicólogo Carl Jung foi o criador do termo Arquétipos.  Para ele,  arquétipos representava as imagens primordiais, presentes em nosso imaginário, que ajudam a explicar histórias passadas, vividas por nossos ancestrais. Podemos dizer que é uma maneira simbólica de explicar o que existe no comportamento e na alma humana.

Nos arquétipos de Deusas buscamos reunir os 8 principais modelos de atuação da alma, do coração, do pensamento e do comportamento feminino que vem sendo representado nas relações sociais há milênios.

Deusas da mitologia representam com muita leveza quem são as mulheres em seu interior e como elas são Deusas Poderosas em sua presença no mundo. Podendo transformar, equilibrar e revolucionar suas próprias vidas e tudo o que está ao seu redor.

Podemos dizer que os Arquétipos são as chaves que nos guiam em direção ao nosso poder pessoal.

.
O objetivo aqui não é tornar-se uma especialista em Deusas mas, sim, uma especialista nas relações com as suas Deusas. Permita-se viver esta fase da sua vida com amor, alegria, profundidade e leveza! 

.

Para saber mais sobre a Jornada das Deusas,
visite nossa página exclusiva!

.

Tem curiosidade em saber como são realizadas nossas aulas online?

No vídeo “degustação” abaixo, você vai “saborear” um pouquinho a Jornada das Deusas (Constelando as Deusas Internas).

Aperte o “Play” e aproveite!

Daniela Mou