Inteligência Emocional

Inteligência emocional é a capacidade de reagir a uma situação de acordo com esta. Se defrontados com uma situação que desperta amor, carinho e bom humor, a reação é de amor, carinho e bom humor. Se há uma situação que gera angústia, desespero, a reação e os sentimentos vão ser esses. Trata-se de reagir a situação de uma forma integral. Inteligência emocional, segundo a psicologia, é, portanto, o poder de identificar as próprias emoções e as alheias e o dom de trabalhar com estas. Uma pessoa emocionalmente inteligente, tem o dom de incentivar a si próprio e desenvolver a chamada, resiliência. É a habilidade de reagir com a situação real.

A convivência familiar afeta na inteligência emocional, dependendo da criação pode-se desenvolver mais ou menos desta habilidade. É necessário aprender na infância a entender o que eu sinto e ser acolhida com esses sentimentos. Quando se vê os pais tristes e é dito que está tudo bem, quando se sente que alguém gosta da gente, mas a pessoa na verdade diz que é só amizade, começamos a ficar confusos e perder as referências emocionais, tornando menor a inteligência emocional. Por isso, a importância de trabalhar a inteligência emocional para que as emoções tenham como referências nossas próprias sensações e que elas sejam claras.

Se uma pessoa entende que agressão é amor, como ela vai reconhecer amor em outras situações? Se não há clareza nas referências, como é possível entender e reagir adequadamente as situações? É como se a pessoa chegasse em um evento no qual todas as regras de etiqueta foram mudadas, com isso, não tem como não ter conflito entre a postura dela e o esperado.

Daniel Goleman foi o responsável pela popularização do termo Inteligência Emocional, antes dele, apenas o QI (Quociente de Inteligência) era levado em consideração. Começou-se a perceber que existem outras formas de inteligência e que o lidar com o outro é extremamente importante. A Inteligência Emocional tem sido levada cada vez mais em consideração para contratação de profissionais e promoção de cargos.

Não adianta apenas estudar sobre a IE e saber as técnicas, claro que é essencial saber como esta funciona, mas a parte de vivência emocional é fundamental, para que não ocorram explosões, mesmo se sabendo técnicas. A memória é emocional, colecionam-se os eventos a partir das memórias que foram vividas, por isso as reações das pessoas, as vezes são tão difíceis de compreender, diante de situações para nós tão simples. 

Durante a pandemia pode-se perceber como que as reações das pessoas são afetadas pelo emocional não só individual, como coletivo. Uma pessoa que se conhece, e entende a importância das normas de segurança e cuidados durante este momento, que sabe os riscos e que seguir os protocolos pode garantir sua segurança, bem como de seus entes queridos e desconhecidos, o faz. Mas ela o faz com tranquilidade, pois apesar do medo, sabe que está seguindo tudo de maneira correta. Já uma pessoa que acumula emoções, pode unir o medo coletivo, com seus próprios medos de outras experiências já vividas por ela e com isso, levar seus cuidados a níveis extremos, desenvolvendo comportamentos obsessivos. É importante refletir: estou lidando com a situação como ela realmente é? Está havendo congruência entre o que é e o que eu estou vivendo?

Além de se entrar em medo e ter excessos ou paralisações, pode ser ainda, que a pessoa utilize uma emoção de disfarce, ou seja, utilize de uma emoção que ela domina melhor. Então ao sentir medo, reage-se com raiva, por exemplo, como forma de proteção e o que acontece é que se começa a buscar conflitos e brigas com outras pessoas, como maneira de lidar com esse sentimento, e ocorrem divórcios, brigas familiares, aumento da violência doméstica.

 Para falar de inteligência emocional é preciso entender como que eu lido com as minhas emoções, com as minhas dores, com meus traumas, com meus bullyings da infância. Não é possível só ignorar aquilo que dói em nós, por isso, o primeiro passo para o aumento da inteligência emocional é o autoconhecimento. Embora este possa ser buscado sozinho, em geral, o outro será necessário, para ajudar a calibrar as reações e emoções, sendo o psicólogo muito indicado para esse processo.

É primordial entender o que são emoções, entender como isso funciona na minha família, como eu reajo e a partir da minha reação se isso está funcionando ou não, e se não estiver funcionando, repensar. Ao entender e acolher nossos sentimentos é mais fácil, inclusive, lidar com estes. Pois quanto mais se nega algo, maior é a força que se dá para esta e quando se aceita, é possível mudar, esta é a Teoria Paradoxal da Mudança. Enquanto não se lida com o passado, ele revisita toda situação que ocorre no presente e por isso, as reações são tão desproporcionais.

A Constelação Familiar é uma ferramenta muito interessante para ajudar no aumento da Inteligência Emocional, pois, ela permite que os padrões carregados dos antepassados sejam ressignificados e devolvidos a eles, podendo, assim, se focar somente no que pertence ao indivíduo. A terapia, por sua vez, foca naquilo que é criado e interpretado pela pessoa e não carregado de seus antepassados, ajudando a entender e lidar melhor com as situações, aumentando a Inteligência Emocional.

Como saber se eu tenho Inteligência Emocional?

  • Quando eu consigo reagir com a situação de acordo e proporcionalmente a situação.
  • Quando eu não levo para minhas relações os meus medos do passado e crio uma barreira.

Para desenvolver Inteligência Emocional:

  • Se observe: anote todas as vezes que você tiver raiva, medo, e procure entender qual foi o gatilho. Ou quando tiver alguma reação: busque entender o que o provocou isso em você.
  • Ao perceber, naturalmente você já vai ficar mais atento nessas situações.
  • Utilizar de técnicas como terapias ou ainda, a Terapia da Linha do Tempo que é mais específico, Constelação Familiar e muitas outras que tiram o impacto das reações emocionais.

Você tem Inteligência Emocional? Já sabe como reage as emoções ou o que te afeta? Está pronto para aumentar seu autoconhecimento e aumentar sua Inteligência Emocional? Melhorar sua relação com você e com os outros? Se precisar de ajuda nesse processo, aqui no Gyraser temos o serviço de Psicoterapia, Constelação Familiar e nossos cursos!

Abraços,
Regina Silva

Daniela

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site é protegido por Google reCAPTCHA. Política de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam.