Crenças Limitantes

Crença é a forma como cada pessoa enxerga o mundo. É a forma como as pessoas projetam a imagem que elas têm daquilo que elas acreditam, e a partir desse momento aquilo se torna verdade para elas. É importante ressaltar, no entanto, que existem crenças positivas e negativas. Quando se tem uma crença, muitas vezes não se questiona esta e quando alguém questiona, geralmente não se sabe o que dizer para a pessoa. Como podemos ver na história do peixe (introdução). Geralmente, é exatamente assim com as crenças, começa-se a acreditar e não se para e questiona se aquilo é real ou não.

Existem 3 tipos de crenças que precisamos lidar e entender de onde e como vem, como essas podem atrapalhar nossa vida, e como podemos usá-las a nosso favor. Em primeiro lugar, existem as crenças herdadas, quando dizemos que uma criança ou bebê, assemelha-se com alguém da família, essas são normalmente provas de amor, ou seja, é parecida na parte ruim e não na boa, diz-se que a criança é geniosa ou teimosa como uma avó, um pai.

As crenças quando são recebidas só de forma negativa, ficam conosco e as carregamos, às vezes, a vida toda. Muitos são os exemplos de coisas que ouvimos e se tornam crenças, como: “É mais fácil um cavalo passar pela ponta de uma agulha, do que um rico entrar no reino dos céus”; “É muito difícil ganhar dinheiro”; “Dinheiro que vem fácil, vai fácil”; “Dinheiro é a raiz de todos os males”.

Pare e pense, o que sua família diz sobre você? Com quem você é parecido na sua família e o que você herdou em decorrência de ser parecido com essa pessoa? Quando a crença é muito forte, porque vem de alguém com muito poder em nossa vida, uma mãe, um pai, uma avó que gostamos, um irmão que se admira, o que isso provoca em nós? Carrega-se aquilo como uma limitação. Essas são as crenças que se herda, por ter nascido naquela família ou naquela cidade.

Existem ainda as crenças criadas por nós, dessas existem dois tipos. A primeira chamamos de Crenças ou Decisões Limitantes. Pense em um momento da sua vida em que algo te machucou muito e que você se fez uma promessa com base no sofrimento emocional, por exemplo, imagine que você foi traído e depois disso, jurou nunca mais amar ou confiar em alguém de novo, a partir desse momento, é como se você tivesse um elástico em suas costas que te puxa para trás, e toda vez que você se sentir no contexto de ameaça, vai reagir de forma automática.

E como lidar com isso?

O primeiro passo, sem o qual nenhum outro é possível, é a conscientização ou conhecimento de que existe um problema, se você não acha que tem um problema, não vai poder lidar com ele. 50% do processo de cura depende de entendermos quais crenças temos e porque atrapalham a nossa vida. E todos nós temos crenças sobre os mais variados assuntos, sobre o dinheiro, sobre os homens, sobre as mulheres. Quando se tem uma crença que nos limita, nos impossibilita enxergar aquilo, não é possível enxergar aquilo que não se acredita. Se você acredita que não existe nenhum homem que preste, não encontrará nenhum homem legal, porque não será capaz de enxergá-los.

Outro tipo de crença, é a chamada decisão de afastamento, que nada mais é do que caminhar e focar naquilo que não se quer. Há clareza naquilo que se quer? Você está olhando para o que você deseja? Pensemos numa criança que viu os pais brigarem muito na infância e disse para si que não queria passar por aquilo, não queria um casamento conturbado ou não queria sofrer como sua mãe, ela decide tudo que não quer na relação, mas o que ela quer? Para onde você focará o seu olhar? Para a crença que te direciona para o que você não quer ou para o que quer?

É preciso separar as crenças herdadas das crenças criadas. Crenças herdadas são aquilo que falam tanto que somos, que acreditamos. Elas estão no nosso inconsciente e ele é fiel a nós e ao que queremos, por isso pessoas que foram ensinadas que conseguem tudo que querem, realmente conseguem, enquanto aqueles que foram ensinados a duvidarem de si, possuem maior dificuldade. Crenças herdadas foram criadas pelos antepassados e nos afetam, podem ser crenças de pobreza ou de não conseguir ter dinheiro, a Constelação é uma maneira boa e efetiva de resolver essa questão, devolvendo a crença aos antepassados. Para a crença criada, podemos usar a Terapia da Linha do Tempo e buscar o momento em que você criou a crença e ressignificar. A mente inconsciente não pode ser programada, pois ela já foi programada dos 0 a 7 anos, mas ela pode ser reprogramada.

Caso você não tenha recursos, tempo ou vontade de nesse momento realizar uma terapia. Ainda é possível que você se observe e busque sua autoconsciência. Se pergunte: o que você quer da sua vida? Não sabe o quer, mas sabe o que não quer? Escreva em um papel tudo que não gostaria de viver: não quero ser pobre, não quero estar só, não quero isso ou aquilo, tenho medo da morte, medo da perda e perceba como você está focado naquilo que não quer e já vivendo essa crença. Busque entender como você lida com você e com as coisas que quer e não quer.

Para preparar sua mente e substituir suas crenças limitantes por crenças de abundância, fale para você mesmo, algumas vezes por semana: Eu estou satisfeito com a minha vida, eu tenho tudo que eu quero. No início vai ser difícil, você vai se questionar se realmente quer, se merece, se está satisfeito, mas com a permanência e insistência é possível, a crença antiga vai lutar para continuar fazendo parte do seu cotidiano, é como quebrar um hábito. Porém, conforme você for se autoafirmando que está satisfeito, que tem o que quer, que vai buscar aquilo que ainda deseja, essa crença vai se tornando mais forte dentro de você e substituindo o espaço daquilo que te limitava.

A criança que sempre é tratada como difícil, que constantemente falam que é um problema, vai viver isso, e ser difícil nos lugares e criar problemas. Precisamos quebrar nossas crenças limitantes para não ficarmos aprisionados nem ao que nos foi passado, nem aquilo que criamos por medo do sofrimento. Então lembre-se, o primeiro passo é identificar e se dar conta das suas crenças limitantes: não consigo, é difícil, é complicado, é impossível. Em segundo lugar, identificar as de afastamento, que ocorrem toda vez que você diz o que não quer, ao invés do que quer. E por fim, realizar o desafio por algumas semanas de substituir suas crenças por crenças de abundância, se dando permissão para viver o que quer, e acreditando estar satisfeito. Boa sorte na sua jornada e lembre-se: VOCÊ MERECE E É CAPAZ!

Abraços,
Regina Silva

Daniela

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site é protegido por Google reCAPTCHA. Política de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam.