Constelação como ferramenta de trabalho!

Nos últimos 18 anos, muitas pessoas me questionaram por que eu não ensinava a fazer Constelação do meu jeito ou no meu método?

Desde o ano passado, eu vim me trabalhando muito, para poder ensinar esse método, que é um pouco diferente.

A Constelação é uma técnica terapêutica que tem dois objetivos muito claros:

1º reorganizar o nosso sistema;

2º através desta reorganização, nós conseguimos fazer uma quebra dos padrões, modelos e crenças que nós trazemos, pois recebemos da nossa família.

Ou seja, quando nós falamos em trabalhar a Constelação como uma ferramenta, nós estamos dizendo em aprender a fazer essa técnica, aprender a aplicar para o outro, mas principalmente, se trabalhar nesta técnica.

Por que não é só aplicar. Na terapia, quando você faz a formação em psicologia, uma das regras, é que você se trabalhe primeiro para poder trabalhar o outro. E, infelizmente, não foi isso que eu vi durante a minha faculdade. Muitas pessoas que faziam psicologia, não faziam a sua própria terapia durante a formação.

Então, esse ano, quando eu pensei em montar um Curso de Formação em Constelação, o primeiro ponto, o ponto mais importante, é que cada aluno, cada participante, seja muito trabalhado.

O que significa ser muito trabalhado? Significa, reorganizarmos o nosso sistema familiar, trabalharmos as nossas relações afetivas, trabalharmos a mudança do modelo de casamento e de relacionamento, que nós trouxemos dos nossos pais – que para eles foi perfeito e para nós hoje, talvez não funcione.

Agradeço a minha mãe, por ter se casado com meu pai, porque senão eu não estaria aqui. Mas, o que serviu de modelo para ela, nem sempre vai servir para mim. E está tudo certo. Está tudo bem.

O segundo ponto, é trabalharmos a nossa parte profissional, por que não é só deixarmos o nosso passado no passado; é também nos prepararmos para ganhar dinheiro. Merecimento de ganhar dinheiro, todo mundo tem. Não existe isso de “eu não tenho merecimento”. Todos nós temos merecimento; essa é a minha percepção empírica, de 32 anos de trabalho como psicóloga. Eu acho que merecimento para ter uma relação, para viver um grande amor, para ter uma independência financeira, todos nós temos. O nosso problema, é só nós termos permissão.

E de quem vem essa permissão? Essa permissão vem da nossa mãe, vem do nosso pai também, mas principalmente da nossa mãe. Então, quando nós falamos em fazer uma formação em Constelação Sistêmica, esse é o primeiro passo, essa é a primeira fundamentação: nós trabalharmos cada aluno, para que quando ele realmente decida trabalhar com Constelação, ele já tenha se trabalhado tanto, que ele tenha a permissão, não só para trabalhar com essa técnica, mas também para ter sucesso e ter o retorno que ele busca.

A partir daí, nós vamos entrar na parte teórica e na parte prática dos próprios alunos atenderem.

Relembrando: a Constelação é uma técnica terapêutica, ela não é uma terapia e ela não substitui uma terapia.

Eu sempre digo isso, porque nós não podemos confundir: uma coisa, é um trabalho psicológico, outra coisa é a aplicação de uma técnica. A Constelação nos ajuda a acelerar nossos processos terapêuticos, mas não substitui.

Como eu posso fazer o meu Curso de Formação ideal?

Meu Curso começa trabalhando o aluno, depois o aluno aprendendo, constelando com supervisão, constelando pessoas de fora e trabalhando esse processo com ajuda, criando essa autonomia em cada aluno, para que se sinta seguro em atender. O momento do Curso de Formação é o momento que você precisa se trabalhar. A teoria é superimportante e nós vamos ter, durante 8 módulos de 2 dias durante o final de semana, 1 vez a cada 2 meses e mentorias entre esses módulos, para tirar as dúvidas e para entender como foi o processo individual. A partir daí, abrir para os atendimentos, para que os alunos possam passar por esse processo, com uma supervisão mais forte.

Eu tenho formação em Constelação Individual, em Grupo e com Bonecos e isso me dá possibilidade de, durante o curso, ensinar a trabalhar com essas 3 ferramentas.

A Constelação tem se expandido, ela tem trazido novas perspectivas e uma dessas perspectivas, é uma Constelação onde se trabalha exclusivamente os não nascidos. Nós sabemos a importância de se olhar o sistema. Enquanto eu não estou com o meu sistema organizado – e organizado não é na minha mente consciente, é na minha mente inconsciente -, por que quando eu trabalho essa reorganização na mente inconsciente, mente consciente e inconsciente caminham juntas. Então, nós começamos efetivamente, a olhar para o nosso futuro.

Enquanto eu estou envolvida no meu emaranhado familiar, enquanto o meu olhar é sobre a minha família de origem, eu não tenho liberdade para vivenciar a minha história, para vivenciar o meu destino!

Enquanto eu estou presa em relacionamentos, em medos, em angústias, eu não tenho energia para olhar para o meu destino, para o meu sucesso, para a minha realização.

Quando nós falamos em trabalhar desta forma, a meu ver, mais profunda, por que você vai poder experimentar algumas ferramentas, você vai se trabalhar e você vai aprender a trabalhar.

Vai ser um curso de 144 horas no total, com certificação pelo Gyraser e com mentorias, para que a pessoa tenha possibilidade de se sentir o mais segura possível.

Quando eu comecei a me formar em Constelação, uma das coisas que mais me atraiu, que eu achava mais mágico, foi uma frase que eu ouvi: “Você não escolhe ser Constelador(a). A Constelação te escolhe como Constelador(a)”. E quem conhece a minha história nesses 18 anos atendendo sabe bem disso. Eu tive diversas pessoas que eu treinei e que acabaram não trabalhando com a

Constelação, apesar de passar pelo treinamento como minha assistente.

É nós darmos a permissão para que você também escolha. Para que você não fique só entre a “Constelação me escolha”, pois você também tem que escolhê-la, senão ela não funciona!

Será um curso 100% ao vivo comigo, não será gravado, principalmente para não expormos as pessoas que participarem e os alunos; acho importante esse cuidado, essa proteção com cada pessoa. Ele poderá ser realizado de forma híbrida, ou seja, você pode fazer o curso online, presencial ou você pode fazer nas duas formas, dependendo do seu momento de vida.

Quando nós falamos sobre fazer uma formação, não é só preparar o profissional, mas é também dar ferramentas para que cada aluno possa trabalhar com segurança em relação a:

– Quanto cobrar por um trabalho?

– Como se vender nesse novo trabalho?

– Como fazer seu Marketing Pessoal?

– Como se apresentar como Constelador(a)?

– Como entender os limites do que é ser um Constelador(a)?

A Constelação em si, é uma técnica que você aplica e ela funciona, mas ela é cheia de detalhes, cheia de pequenos cuidados que nós temos que ter e conhecer, para que ela possa realmente ter o melhor efeito na vida de cada pessoa. E cada constelação, apesar da técnica ser a mesma, ela é única!

Nesses 18 anos, depois de ter feito 3.600 Constelações, eu não me lembro de uma constelação que foi igual a outra. As ferramentas utilizadas sim, mas a Constelação em si, é sempre uma história única, porque o mundo é um universo de uma pessoa e não existe dois universos iguais! Então, ser uma Consteladora é você, diariamente, lidar com mundos totalmente diferentes.

É como ser psicóloga, por mais que as histórias sejam similares, elas nunca vão ser iguais. Por que, o que difere? A pessoa que está vivenciando aquela história, o sistema, os segredos que esse sistema traz.

Quando nós vamos nos formar em Constelação, o que eu aprendi nesses 18 anos e talvez por isso, ainda não me sentisse tão pronta para dar esse curso, e agora eu me sinto, é que nossa percepção vai ficando mais sutil, ela vai ficando mais aguçada, ela vai ficando mais profunda, mais refinada em olhar o sistema e não o julgar, acolher esse sistema. E isso só é possível fazer, praticando.

Por isso, quando eu negociei para realizar esse curso no espaço do IEEC, com o Arlindo, foi exatamente o fato de nós termos tempo. Eu não quero fazer uma formação, correndo contra o tempo; eu quero dar o tempo para as pessoas amadurecerem internamente e externamente, para estarem prontas para atenderem ao final desta formação. É um processo de maturação.

Todas as vezes que alguém vem fazer um processo comigo, eu sempre falo: nós só precisamos de tempo, para que as coisas realmente amadureçam, para que o processo tenha um tempo de seguir seu próprio ritmo.

E, assim como na terapia, cada pessoa tem o seu próprio ritmo, alguns mais acelerados, outros mais lentos, outros naquele ritmo contínuo, outros em ritmos mais descontínuos. O que ocorre? Na Constelação é a mesma coisa.

Então, o primeiro objetivo é informar e celebrar com vocês a abertura desta nova fase, que é exatamente oferecer esse Curso de Formação que, durante tantos anos, tantas pessoas me cobraram, seja para dar a formação, seja para escrever um livro sobre e eu sempre dizia: “Agora, não!” Então, a resposta agora é: “Agora, sim! Agora, nós vamos ter essa Formação!”.

Eu também não quero montar um grupo grande; a perspectiva é formar um grupo pequeno, onde nós possamos criar essa conexão, essa percepção mais fina, essa sutileza das relações, eliminar esse julgamento que nós temos sobre o nosso pai, sobre a nossa própria vida, sobre as nossas escolhas e fazendo esse processo de acolhimento. Esses são os pontos mais importantes quando eu penso e falo sobre uma formação.

Cada pessoa, por mais que siga uma técnica, vai trazer o seu jeito. E a proposta é exatamente essa: manter a base, manter a estrutura – reorganizar o sistema e usar as 3 Leis do Amor:

1ª Lei – Hierarquia: o passado precisa ficar no passado, o presente no presente no presente e o futuro no futuro; se nós ficamos presos no passado, nós não vivemos o presente; se nós ficamos presos no futuro, nós não vivemos o presente e nós temos que viver hoje o nosso presente, essa é a coisa mais importante que nós temos: o nosso tempo. E o nosso tempo é no aqui e agora!

2ª Lei – Pertencimento: pertencer ao meu sistema de origem, me sentir aceita e, com isso, eu poder ser diferente. Quanto mais eu luto contra o meu sistema, mais parecido eu me torno com esse sistema Quanto mais eu rejeito a história dos meus pais, mais eu repito as histórias deles, inclusive as tragédias.

3ª Lei – Equilíbrio entre dar e receber: nós somos criados para sempre dar mais, sempre ter que dar mais, sempre ter que suprir o outro. Quando eu consigo entender que eu não preciso dar a mais, eu consigo equilibrar minhas relações.

Então, a base é a mesma. Acho que para todo mundo que trabalha com constelação no mundo inteiro, acaba por colocar o seu próprio “tempero”, que faz com que isso se torne único também. Já fiz constelação com diversos consteladores e cada um, apesar de usar a mesma técnica, tem o seu próprio jeito. Esse é um outro ponto desta formação: conseguirmos durante esse processo, entender qual é o nosso “tempero”, qual é o nosso jeito? Não significa que nós vamos criar em cima da técnica, nós vamos trabalhar do nosso jeito.

Quem faz trabalhos comigo sabe que eu brinco muito, eu acolho, eu pego no pé, eu funciono como uma pessoa normal, eu brinco, eu rio, eu também fico triste quando acontece algo muito triste na vida de um cliente, eu fico feliz quando a gente consegue uma resolução boa e positiva. Esse é o jeito da Regina trabalhar. A Regina também tem a técnica dela, só que cada pessoa que for trabalhar e for se formar nesse curso, é muito importante entender que o objetivo é aprender e ver como isso funciona na sua vida.

É um curso direcionado para terapeutas, para profissionais da saúde, para psicólogos e para profissionais que trabalham na área de direito. Mas não é um curso somente para formar profissionais de constelação. Ele também é aberto para todas as pessoas que querem aprofundar o seu autoconhecimento, que querem usar essa técnica para reorganizar o seu sistema de origem e o sistema familiar, ou seja, realinhar suas expectativas sobre a própria vida e o que é esperado dela.

Esse é um momento muito especial da minha vida, ter assumido esse poder de dizer: “Agora, eu estou pronta!”. E eu estou preparada para acolher cada pessoa que queira aprender comigo e com esses 18 anos de experiência, essas 3.600 constelações já realizadas; são muitas histórias, são muitas perspectivas diferentes.

Estou rezando e pedindo para meus mentores e à Deus, que venham pessoas que eu possa realmente trabalhar profundamente os seus sistemas, pessoas que realmente possam usar essa formação para evoluir e fazer os outros ao seu redor evoluírem também e pessoas que efetivamente estejam prontas para fazer essa jornada comigo!

Eu sei o que é olhar para a vida de um cliente e ver a vida dele mudando e eu sei o quanto isso aquece nosso coração. Esse é o meu desejo: que venham pessoas que possam caminhar junto comigo, nem eu na frente, nem eu atrás; mas ao lado, para que a gente possa, cada vez mais transformar a vida das pessoas. Porque isso, efetivamente, não tem preço!

Para maiores informações sobre o Curso de Formação em Constelação Sistêmica, acesse o link: https://gyraser.com.br/cursos-abertos/curso-de-formacao-em-constelacao-sistemica/

Abraços,
Regina Silva

Daniela

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site é protegido por Google reCAPTCHA. Política de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam.